CGD investe 1,5 milhões em painéis solares para 67 agências

A CGD instalou painéis solares em 67 agências, posicionando-se como líder na microgeração nas sucursais do sector bancário em Portugal, afirma Jorge Simões, administrador da empresa de Gestão de Imóveis do banco público português.

“Está em curso o projecto de microgeração da Caixa Geral de Depósitos que visa instalar painéis solares em 80 agências da rede da CGD, de Norte a Sul do país até ao final de 2009. Actualmente temos 67 agências já equipadas com painéis solares, o que nos coloca na liderança da microgeração nas agências no sector bancário no País”, diz Jorge Simões. O investimento realizado nas 67 agências da CGD atingiu 1,5 milhões de euros, tendo um retorno assegurado a sete anos, e o banco prevê com o equipamento das restantes 13 agências realizar um investimento total de 1,8 milhões de euros.

A CGD criou um programa umbrella Caixa Carbono Zero 2012 visando contribuir positivamente para o combate às alterações climáticas, nas quais se integra a defesa por uma maior eficiência energética e a aposta nas energias renováveis. Nesse sentido a CGD tem estado “muito atenta” ao Programa Nacional para a Eficiência Energética 2008-2012 e às Renováveis na Hora.

As vantagens de equipar as agências passam por permitir uma receita adicional gerada pela venda de energia à rede eléctrica portuguesa, que se traduz, atendendo ao consumo de energia eléctrica corrente, numa poupança na factura energética das instalações.

Além disso a produção de energia limpa a partir de uma fonte renovável terá como resultados a redução de emissões de dióxido de carbono (CO2).

“Vão ser montados nas agências da CGD perto de 1.450 painéis solares, numa área total de 2.340 metros quadrados (m2), tendo a totalidade dos sistemas instalados uma potência global de 300 quilowatts (kW), o que significa que corresponde a uma produção anual de cerca de 192.000 kW de energia, o suficiente para reduzir a emissão de CO2 em 90 toneladas por ano. Segundo Jorge Simões “equivalem à capacidade anual de sequestro de 9.000 árvores”, além dos benefícios ambientais e de poupança de custos para a CGD. “A instalação destes painéis constitui também um efeito demonstrativo junto dos clientes e diferentes agentes que trabalham com a CGD”, acrescenta.

A CGD apoia soluções de financiamento destinadas aos clientes e público em geral, tendo em cinco meses da Campanha Solar Térmico 2009 apoiado a venda de 9.400 painéis solares para aquecimento de água, praticamente metade do total de pedidos concretizados (19.500). “Decorridos cerca de cinco meses desde o início da Campanha, que se irá prolongar até final de 2009, esta iniciativa já representou a colocação de 33.000 m2 de painéis solares e cerca de 30 milhões de euros de investimento”, salienta o gestor.

Comments

Deixar comentário