Investimento na Qimonda Solar atinge 150 milhões

O Governo assinou um acordo para a compra de 51% da Qimonda Solar à casa-mãe na Alemanha.

O consórcio é constituído pela EDP Inovação, a InovCapital, a DST, a Visabeira, o BES, o BCP e o angolano BPA, tal como o Diário Económico noticiou na edição de hoje.

Manuel Pinho, ministro da Economia, avançou que a fábrica, que ainda está em construção, vai produzir células fotovoltaicas para painéis solares e, numa fase posterior, está prevista a construção dos próprios painéis.

“O projecto vai ser financiado pelo BES, pela Caixa Geral de Depósitos e pelo BCP”, avançou Manuel Pinho na sua intervenção. “O investimento atinge os 150 milhões de euros”.

O ministro acrescentou, aos jornalistas, que “o investimento de capital, por parte do consórcio, não chega a 10% do investimento total”.

“Está prevista a criação de 400 postos de trabalho numa primeira fase e estes podem chegar aos 600 numa segunda fase”, disse ainda o ministro. Esta segunda fase passa pela parte de fabrico dos painéis solares. “Vamos começar primeiro com duas linhas de montagem.

Comments

Deixar comentário