Martifer Home Energy com 500 painéis solares instalados até ao final do ano

A Martifer Home Energy espera instalar até ao final do ano 500 unidades de painéis solares, ao abrigo do programa governamental que subsidia este tipo de tecnologia, e que a empresa espera ver prolongado em 2010.

“Nos primeiros dias já tivemos cerca de 20 encomendas e temos como objectivo instalar pelo menos 500 painéis até ao final do ano”, quando termina o Programa Solar Térmico 2009, diz o administrador-delegado da Martifer Home Energy, Miguel Barreto.

O Programa Solar Térmico 2009, da iniciativa do Ministério da Economia e da Inovação e do Ministério das Finanças, é válido até final do ano, e traduz-se na comparticipação pelo Estado de 50% do investimento total nos painéis solares.

Em finais do mês passado o Ministério da Economia fez um balanço do programa, adiantando que já foi utilizado por 20.000 habitações que instalaram sistemas solares térmicos, num investimento de mais de 65 milhões de euros (o Estado suporta cerca de metade).

Apesar de estarem no programa 50 marcas distintas de fornecedores de painéis, a Martifer Home Energy acredita que a sua tecnologia tem características capazes de vingar no mercado.

“Em primeiro lugar estamos a falar de tecnologia feita em Portugal e depois – em relação aos principais concorrentes – optou-se por uma solução que é mais cara, mas de maior qualidade, que é o depósito em aço inoxidável”, diz Miguel Barreto. Esta solução, acrescenta, tem a vantagem de ser mais resistente.

No âmbito do programa o Estado comparticipa de forma imediata um valor fixo de 1.641 euros e concede benefícios fiscais de 30% do custo do investimento em sede de IRS, num máximo de 796 euros.

Por outro lado os nove bancos associados ao programa (Banco Popular, Banif, BES, BPI, Caixa Geral de Depósitos, Crédito Agrícola, Millennium bcp, Montepio e Santander) também asseguram 100% de financiamento num crédito pessoal com condições que incluem uma taxa de juro de 1,5% mais Euribor a três meses.

Miguel Barreto manifesta-se ainda confiante de que o programa estatal de subsídios aos painéis solares vai estender-se a 2010. “Temos toda a expectativa de que sim, e nesse caso estamos à espera de instalar muitos mais painéis que neste ano”. O programa de painéis solares, acrescenta, é a grande aposta da Martifer Home Energy.

“A Martifer Home Energy já tem uma componente importante ao nível da certificação e da micro produção. Neste momento a solar-térmica é claramente a nossa aposta”, diz Miguel Barreto.

Comments

Deixar comentário