Medida Solar Térmico alargada a associações desportivas e IPSS

O Governo, depois de ter convencido mais de 12 mil famílias nos últimos meses a adquirir painéis solares, decidiu alargar o programa que incentiva a instalação de painéis solares em edifícios. Agora, o Ministério da Economia, quer chegar às associações desportivas e Instituições Particulares de Solidariedade Social.

O Governo afirma que o Programa Solar Térmico é feito à medida destas entidades com problemas de tesouraria que obtêm poupanças visíveis na factura energética.

A título de exemplo, uma IPSS com 80 utentes pode poupar 102 mil euros na conta da electricidade ao longo de 20 anos, tendo de investir cerca de 56,6 mil euros, contando com um subsídio de 36,9 mil euros.

«Feitas as contas é possível instalar estes equipamentos e obter economias suficientes, não só para enfrentar o encargo do investimento», mas também para conseguir custos mais reduzidos de funcionamento destas entidades aliviando assim as tesourarias das mesmas, disse Teixeira dos Santos, ministro da Economia e Finanças.

O Estado apoia em 65 por cento o investimento inicial e garante facilidades de empréstimo junto da banca. O Governo já gastou mais de 20 milhões de euros neste Programa Solar Térmico que até agora só chegava aos particulares. Mas no total, o programa prevê um investimento de 100 milhões de euros. Outros 100 milhões estão ainda previstos para a promoção da eficiência energética dos edifícios.

Comments

Deixar comentário